Gelatina, um monstro. Substitua por Ágar-Ágar!

Ágar é uma palavra maia que quer dizer gelatina. Na verdade, a ágar-ágar não constitui uma alga mas o extrato de cerca de vários (cerca de 8) tipos de algas marinhas da espécie agarófita. Existem, por isso, diversos tipos de ágar, de acordo com a alga de onde são extraídos. A mais consumida entre nós é extraída da alga Gelidium Sesquipedale e é uma das mais conceituadas em todo o mundo. Este extrato tem um poder gelificante cerca de 10 vezes superior ao das gelatinas animais.

É a alga com mais baixo teor de calorias, mas apresenta um alto teor de vitaminas (A, B1, B2, C e D) e minerais (cálcio, fósforo, magnésio, iodo, silicio, zinco, bromo e selénio), sendo utilizada para combater estados de fraqueza física ou reduzir o colesterol. É também indicada para combater a obstipação (prisão de ventre) e favorecer a eliminação de toxinas por via intestinal.

É uma gelatina que ajuda a melhorar a textura dos pratos e alimentos, substituindo a gelatina de origem animal. É comercializada sob a forma de tiras ou pedaços, flocos ou em pó. Utilizada na preparação de pudins, gelados, tartes, compotas, xaropes, molhos, iogurtes, maioneses e recheios.

Sendo assim, perfeito para substituir saudavelmente gelatinas comuns.

Do que são feitas as gelatinas comuns?

Se existe um produto considerado “inofensivo”, esse produto é a gelatina. É um alimento livre de colesterol, sem conservantes nem aditivos, que os médicos recomendam para prevenir a osteoporose e a artrose, entre outros benefícios. No entanto, sob seu aspecto inocente e tremelicante oculta-se um monstro.

A gelatina é formada por 90% de proteínas obtidas do colágeno. Qual é a matéria prima do colágeno? Recortes de couro do gado sem curtir e partes frescas da cabeça e ossos, cujas gorduras são retiradas, que trituram antes de completar 24 horas do sacrifício do animal, para serem transformados em osseína.

Depois de lavá-los várias vezes com ácido, o couro e a osseína são expostos a uma solução de cal, entre 5 e 10 semanas. A substância extraída é depois esterilizada a 145 graus e rapidamente esfriada para solidificar. Daí, pode ir direto para sua cozinha.

Sua saúde agradece cada centavo investido em Ágar-Ágar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s