Dicas para a Alimentação de um APLV

Ao descobrir a APLV (e talvez mais algumas restrições alimentares) nos focamos tanto no que NÃO PODE que acabamos achando que tudo não pode, fica difícil organizar uma refeição bacana e saborosa. Parece que vamos viver de arroz e alface. Mas calma… Isso passa! Logo você descobre o SIM, esse pode.

No começo eu ia para a cozinha muito triste, tudo o que eu pensava em fazer ia leite, ou derivados, ou industrializados que continham traços, ou até mesmo ovos! Decepcionante. Fiquei algum tempo cozinhando apenas arroz, carne e legumes. Mas com a aceitação do leite de vaca fora da minha vida, comecei a ver novas oportunidades, abri minha mente para novos sabores. Afinal se eu gosto do leite de vaca é porque fui ensinada desde bebê que é bom!

Agora é minha hora de me reeducar na alimentação, de descobrir sabores gostosos e diferentes. Se você encarar como uma “pausa” no leite de vaca e um “start” na aventura de descobrir novos sabores, será mais fácil e menos doloroso começar a dieta.

VAMOS LÁ!

Não apenas uma criança alérgica, mas TODAS AS PESSOAS necessitam de uma alimentação saudável. É fácil falar isso, o difícil é compreender. Então vamos lá que eu vou explicar da maneira mais legal que conheço.

Metade do prato do seu filho deve conter legumes e verduras coloridos (cenoura, abóbora, beterraba, couve, brócolis, agrião, acelga, repolho roxo, tomate, etc) sejam crus ou não, 1/4 deve ser preenchido com carboidratos preferencialmente integrais (arroz, macarrão, batata, mandioca, farofa, etc) e o 1/4 restante deve ser preenchido com proteínas (lentilha, feijão, grão de bico, ovo cozido, carnes magras, etc).

Exemplo: arroz, feijão, carninha, refogado de couve com ovos e abóbora cozida.

Uma dica: as panelas de cerâmica necessitam de muito pouco ou nenhum óleo para cozinhar, assar, refogar!

Também não adianta fazer todos os alimentos da lista de uma só vez, se não seu filho não vai conseguir comer nem uma colher de cada, rss.

Outra coisa importante é atenção com os líquidos! Sucos não são coisas legais para se oferecer a uma criança, opte sempre por dar água e a fruta em cubos (com aveia ou granola? Huuum!) . Por que sucos não são legais? Aguarde um post sobre isso!

E nunca, jamais, force seu filho a comer! Se você está insegura com a quantidade de comida do seu filho ou com a alimentação dele, recomendo que leia urgente o livro Mi niño no me come, do pediatra Carlos Gonzalez! A melhor coisa que fiz foi ler esse livro, desencanei total com a Introdução Alimentar e com as expectativas que eu poderia colocar sobre meu filho.

Uma dica: Azeite de oliva é maravilhoso para a saúde, mas só se for usado como finalizador, ou seja, colocado em saladas cruas ou no prato já pronto. Ele não pode aquecer, nem poucos graus, pois perde todos seus nutrientes positivos (e há quem diga que solte uns ruins…).

E a sobremesa, nada melhor que uma fruta! Sim! Eu amo fruta com mel! Como todos os dias! Só fique atenta com o mel, ele não pode ser dado para crianças menores de um ano nem consumido por mães que amamentam crianças menores de um ano por risco de botulismo. O botulismo é uma doença bem rara, porém muito assustadora!

Escrito pela mamãe Angélica Azambuja. Todos os direitos reservados. Se quiser compartilhar, repasse o link desta página do Meu Mundo APLV ao invés de copiar o texto. Grata!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s